Dexametasona ©Christina Victoria Craft
Dexametasona ©Christina Victoria Craft

Dexametasona: medicamento de seis euros é a nova esperança na luta contra a COVID-19

Investigadores ingleses anunciaram hoje a descoberta da eficácia de um novo fármaco no combate à COVID-19, em doentes mais graves. Os tratamentos devem começar de imediato.

Chama-se dexametasona e é um anti-inflamatório. Esta é a nova esperança no combate à COVID-19, segundo um grupo de investigadores ingleses que anunciaram hoje o resultado de testes (Recovery) que estavam a fazer em doentes.

Segundo os responsáveis, que conduziram o estudo na Universidade de Oxford, a dexametasona pode reduzir em um terço a mortalidade entre os doentes que estejam ligados a ventiladores. Ou seja, o tratamento está dirigido aos casos mais graves de COVID-19.

Este medicamento está disponível nas farmácias inglesas, assim como nos hospitais, e serve para tratar artrite, alergias e asma – o preço ronda as cinco libras (seis euros).

Dexametasona à venda em Portugal por cerca de 5 euros

O estudo provou que, numa amostra de 2100 pacientes escolhidos de forma aleatória, e tratados com a dexametasona, a taxa de mortalidade baixou em 30%.

No caso dos que estavam ligados a ventiladores, o risco de morte foi reduzido em 1/3; já nos que estavam a receber oxigénio, o valor dos resultados foi de 1/5.

Em Portugal, a dexametasona está disponível sob forma de vários medicamentos, todos aprovados pelo Infarmed, como o Decadron (4,71 euros) ou o Oradexon. A venda só pode ser feita com prescrição médica.

Ricardo Durand
Começou no jornalismo de tecnologias em 2005 e tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil e praias selvagens do Alentejo. É editor do site Trendy e faz regularmente viagens pelo País em busca dos melhores spots para fazer surf. Pode falar com ele pelo e-mail [email protected].