Praias ©Dan Gold

Filas para as praias: e se fosse uma app a controlar o acesso ao areal com “bilhetes virtuais”?

por • 21 Maio, 2020 • COVID-19, VerãoComentários fechados em Filas para as praias: e se fosse uma app a controlar o acesso ao areal com “bilhetes virtuais”?571

A ideia é da empresa Proside que quer adaptar uma app que já tinha a esta nova realidade, a Proximo, e que controla a lotação em «tribunais e serviços de saúde», por exemplo.

Este Verão, o acesso às praias vai mudar e há lotação máxima controlada do areal. Para fazer isso existem já algumas propostas, como o semáforo e torniquete virtual da Smart City Sensor; agora, chega a vez de aparecer uma app que dá uma senha virtual para entrar na praia.

A proposta é da empresa nacional Proside: usar um sistema que já tem dezasseis anos, sob forma de app para smartphones, e que permite «controlar a lotação de espaços e gerir o tempo de espera». Esta aplicação chama-se Proximo e já é usada em «tribunais e serviços de saúde».

Acesso às praias será como comprar bilhete para um concerto

Para ter garantido o lugar numa praia, temos de usar a app para fazer check-in: «O cidadão pode seleccionar a praia a que quer ir e marcar o seu lugar. Se um determinado espaço tiver bem definida a sua lotação, podemos atribuir esses lugares às pessoas e determinar quando é que ele está cheio ou disponível», explica Paulo Alves, CEO da Proside.

A experiência seria igual à de «ir a um espectáculo cultural e apresentar um bilhete», só que neste caso seria usada a Proximo «picar» esse bilhete, diz o responsável. Além de servir para controlar o acesso às praias, a app pode ser usada para mais serviços ligados à época balnear.

Proximo pode servir para mais que controlar o acesso às praias

Segundo Paulo Alves, a Proximo consegue ser programada para fazer reservas de «serviços e espaços associados, nomeadamente estacionamento, lugar na praia e no restaurante, notificando os seus utilizadores da evolução da lotação do espaço ou local em causa», assim como de toldos e espreguiçadeiras».

Para já, ainda não há certezas sobre a aplicação prática da Proximo e não se sabe como é que uma aplicação deste género poderá ser integrada com a solução de torniquete virtual/semáforo que será uma das bases do “novo normal” nas praias.