Pasteis de Belém Casa de Papel
Pasteis de Belém Casa de Papel

La Casa de Papel: Lisboa está em Portugal para roubar o segredo dos Pastéis de Belém

Num novo vídeo promocional de La Casa de Papel partilhado pela Netflix Portugal no Facebook, vemos a ex-inspectora Raquel a preparar um atraco na capital para roubar um segredo bem escondido.

É o «ouro de Portugal» e, segundo a Netflix, está em Belém. Este é o objectivo de um gangue reunido por Lisboa (nome de código de Raquel Murillo), que vai ter como missão roubar uma caixa vermelha, igual às da terceira parte de La Casa de Papel.

Contudo, em vez dos segredos de estado (no caso da série, espanhóis), estas caixas têm o segredo da receita dos Pastéis de Belém, um dos segredos mais bem guardados da gastronomia nacional.

Os Pastéis de Belém foram criados em 1837 por trabalhadores dos Jerónimos, depois do fecho de todos os conventos e mosteiros, na sequência de Revolução Liberal de 1820.

Desde então, a receita é secreta e conhecida apenas pelos pasteleiros que fazem estes bolos numa zona chamada ‘Oficina do Segredo’, que fica no espaço dos Pastéis de Belém.

Em Lisboa, os assaltantes conduzidos por Raquel (que faz aqui de Professor), usam o mesmo macacão vermelho que os protagonistas têm na série, mas a máscara muda: em vez da de Salvador Dalí usam uma de Fernando Pessoa. Cada membro recebe ainda o nome de uma cidade portuguesa, como ‘Porto ou ‘Beja‘.

Curioso? Veja o vídeo completo do atraco aos Pastéis de Belém aqui em baixo.

Ricardo Durand
Começou no jornalismo de tecnologias em 2005 e tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil e praias selvagens do Alentejo. É editor do site Trendy e faz regularmente viagens pelo País em busca dos melhores spots para fazer surf. Pode falar com ele pelo e-mail [email protected].