Trading em Portugal

Como é o trading em Portugal? Quanto custa investir em trading em Portugal? Quais as limitações? Quais as taxas existentes?

Como é o trading em Portugal? Quanto custa investir em trading em Portugal? Quais as limitações? Quais as taxas existentes?

Introdução ao trading em Portugal

Trading é uma forma de negociação de curto ou curtissimo prazo, consistindo na compra e venda de produtos de alta liquidez. Estes produtos podem ser acções, moeda, criptomoeda ou matérias-primas. Em rigor, o trading é hoje uma prática internacional. Os investidores podem realizar este tipo de operações a partir de praticamente qualquer local, e podem realizar operações destinadas a quase todas as acções, de quase todos os países, independentemente da sua localização ou nacionalidade. As únicas excepções a esta regra são os países e mercados com sanções. Como Portugal faz parte do mercado globalizado, um investidor em Portugal pode transacionar em qualquer mercado globalizado. Do ponto de vista da legislação, um investidor portguês ou um investidor estrangeiro a residir em Portugal pode operar com bastante liberdade, mais do que em muitos outros países, que restringem a actvidade e os ganhos dos investidores. Não existem barreiras a esta actividade em Portugal. É por isso que temos tantos traders estrangeiros a residir em Portugal! Se pretende saber mais sobre as especificidades e legislação do trading em Portugal, clique no link.

Quanto custa investir em trading em Portugal

Não existem custos específicos associados ao trading em Portugal, por ser realizado em território português. Existem sim especificidades no que diz respeito ao pagamento de impostos. O trading, tal como a maioria das actividades, está regulamentado, pelo que os proveitos que um trader obtenha serão taxados de acordo com a lei tributária. A maioria dos países também faz o mesmo, dentro do seu próprio quadro legal. A lei mudou recentemente no que diz respeito ao trading e às criptomoedas, por isso é melhor informar-se junto de um contabilista quais as normas em vigor.

Existem sim taxas associadas às operações. Estas taxas são cobradas pelas plataformas de trading, e podem variar muito consoante a plataforma que escolher trabalhar. Entre as taxas que poderão ser cobradas tem: as comissões, os spreads, as taxas de transação, taxas de inatividade, taxas de conta, e taxas de margem ou swap. É importante conhecer bem as taxas que cada plataforma cobra antes de contratar.

Conclusão

Espero que tenha ajudado a esclarecer um pouco sobre o trading e sua realidade em Portugal que não é afinal tão diferente da de outros países ocidentais. Recordo que é importante analisar as taxas que cada plataforma de trading pode cobrar, que podem fazer bastante diferença! Não esqueça que esta atividade tem sempre algum risco associado, mas pode permitir ganhar muito dinheiro!E, já que falamos de trading, já sabia que existem cartões criados especialmente para investidores?