Como organizar o mobiliário num quarto de criança

O quarto das crianças é o espaço pessoal por excelência, muito mais do que qualquer outro espaço da casa. Com efeito, o quarto não serve somente para o sono e as camas infantis não são as únicas peças de mobiliário existentes naquele espaço.

O quarto das crianças é também um espaço de brincadeira, de estudo e muitas vezes até de convívio juvenil. É também um espaço onde se guardam muitos objectos pessoais, pelo que é essencial privilegiar mobiliário para arrumação.

Talvez por isso seja bastante importante envolver as crianças na definição do espaço que querem para si, em especial a partir do momento em que conseguem exprimir as suas opiniões, desejos e aspirações.

Poderá envolver os seus filhos na planificação do seu quarto, perguntando-lhes que aspecto gostariam que ele tivesse, se deveria ter uma temática, quais as cores predominantes, e, deveras importante, como organizar o quarto de maneira de maneira a facilitar-lhes a limpeza e organização.

Uma das estratégias para conseguir organizar o espaço mais racionalmente, poderá bem passar por envolver os seus filhos na escolha do que pretendem guardar e dos objectos de que já podem prescindir.

A organização do mobiliário no espaço disponível depende da área do quarto, do seu pé direito (altura do pavimento ao tecto), da disposição das janelas, das portas e, eventualmente, dos roupeiros embutidos, bem como depende muito da idade da criança.

Com efeito, se é verdade que na primeira infância o mobiliário tende a ter menor dimensão, ao longo do crescimento todos os móveis, e não apenas a cama, também crescem. Por outro lado, na primeira infância deverá optar por mobiliário que privilegie o acesso às coisas por parte da criança, ou seja, mobília que se encontre mais próxima do chão.

Nas idades mais pueris do crescimento do seu filho deverá privilegiar uma organização do quarto que privilegie a segurança, mas ao longo dos anos irá necessitar de dar prioridade à arrumação.

No que diz respeito à segurança, é fundamental ter em mente:

  • Criar caminhos desimpedidos entre a cama, a porta e a área de brincar;
  • Colocar quaisquer fios eléctricos sempre junto às paredes e nunca debaixo de tapetes;
  • Aplicar tampas nas tomadas de electricidade;
  • Evitar mobiliário em altura que as crianças possam querer trepar;
  • Proteger esquinas e arestas do mobiliário com protecções apropriadas para a função;
  • Evitar cortinados que possam ser facilmente puxados bem como os que possuam cordas.

Já no que se refere à arrumação, é fácil conseguir muito espaço no quarto dos seus filhos para arrumar brinquedos, livros, roupas de quarto e outros objectos, e, simultaneamente, manter o espaço organizado.

Uma das formas de obviar à constante desarrumação do quarto com brinquedos é evitar que estes se encontrem todos arrumados numa caixa grande, pois a criança irá despejar todos os brinquedos no chão do quarto quando estiver à procura de apenas um. Ao invés, deverá optar por organizar os brinquedos em pequenas caixas plásticas, preferencialmente translúcidas e com tampa. Poderá ainda rotular as caixas e colocar ao seu alcance as que contenham os brinquedos mais regularmente utilizados.

Uma ideia particularmente interessante para a arrumação de bonecos é a parte de trás da porta, uma área virtualmente inútil, mas onde poderá pendurar uma sapateira e lá arrumar as companhias preferidas das brincadeiras em vez dos aborrecidos sapatos.

No que concerne à arrumação de roupas, é sempre de privilegiar a autonomia dos seus filhos no momento de vestir. Todavia, essa autonomia de nada servirá se eles não conseguirem alcançar as suas peças de vestuário. Deverá organizar as roupas que eles vistam mais frequentemente nas gavetas inferiores das cómodas. Nos roupeiros, poderá instalar varões rebaixados que tragam as roupas ao alcance das suas mãos. Não esqueça que o mobiliário para arrumação de roupas deverá sempre ser fixado às paredes.

Para arrumar aqueles objectos mais pessoais, bibelôs ou livros, privilegie armários de prateleiras sem portas. Estes deverão ser colocados nos cantos do quarto, pois aquelas áreas são as menos utilizadas em qualquer divisão, podendo assim ser rentabilizadas na arrumação.

Poderá ser interessante colocar no quarto dos seus filhos algumas peças de mobiliário que cumpram mais do que uma função. Por exemplo, os bancos poderão possuir compartimentos no seu interior. Já os baús podem conter caixas de brinquedo e as suas tampas podem ser cobertas com almofadas para sentar.

Também as camas podem dispor de muito espaço de arrumação, em particular para a roupa de quarto. E não pense que só camas com gavetões debaixo do colchão possuem espaço útil para arrumar.

Emmet Brickoswki
Emmet Brickowski, o protagonista do Filme LEGO, está no Trendy para escrever sobre tudo o que lhe pedirmos. É um verdadeiro polivalente e tanto o vai a ver a escrever sobre desporto ou sobre pneus de automóveis. Everything is awesome!