©easyJet - Avião Eléctrico
©easyJet - Avião Eléctrico

Voar num avião comercial totalmente eléctrico? A ideia da easyJet começa a levantar voo em 2020

A febre dos veículos eléctricos chega a todos os sectores, mas a aviação comercial tem estado de fora devido aos óbvios problemas de autonomia. Mas isso pode mudar em breve, com este projecto da easyJet.

Aviões comerciais eléctricos. Provavelmente, esta é a ideia que pode mudar a realidade dos transportes aéreos de longo curso, mas que está sempre dependente de uma questão de… autonomia.

É sobre isto que o próximo projecto da easyJet e da sua empresa parceira Wright Electric se vai debruçar: as duas empresas anunciaram o início de programa para desenvolver um avião eléctrico com 186 lugares, o Wright 1, numa espécie de homenagem aos irmãos Wright.

Maquete do motor de 1,5 MW já foi apresentada pela easyJet

A companhia aérea diz que é um «passo fundamental» para se chegar a este objectivo. À easyJet e à Wright Electric junta-se ainda uma outra empresa, com “ADN” aeroespacial: a BAE Systems, do Reino Unido, que vai ajudar a «acelerar o processo de desenvolvimento da nova tecnologia» eléctrica.

Segundo a easyJet, isto obriga a «desenvolver sistemas eléctricos à escala do megawatt», neste caso de um motor com 1,5 MW, auxiliado por um inversor de 3 kV, cuja maquete já foi apresentada em Nova Iorque, esta semana.

«Este motor eléctrico constituirá a força motriz da revolucionária aeronave Wright 1 da Wright Electric e servirá para abrir caminho para um futuro com voos de emissões zero na Europa e no mundo inteiro», acredita a empresa.

NASA ajuda a desenvolver o projecto eléctrico do avião

Durante 2020, o motor e a fuselagem da aeronave estarão em desenvolvimento e os primeiros testes já têm data marcada: será algures em 2021, sem que esteja ainda um mês anunciado. A NASA e a o Laboratório de Investigação da Força Aérea dos EUA também participam no projecto,

Mas, depois, vai ser preciso esperar, no mínimo, mais um ano, uma vez que a Wright Electric e a easyJet querem que o primeiro avião comercial eléctrico descole em 2023. No entanto, só em 2030 é que as duas empresas «esperam» que o Wright 1 comece a operar.

Ricardo Durand
Começou no jornalismo de tecnologias em 2005 e tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil e praias selvagens do Alentejo. É editor do site Trendy e faz regularmente viagens pelo País em busca dos melhores spots para fazer surf. Pode falar com ele pelo e-mail [email protected].