MOTELX revela programação para a 11.ª edição

A 11.ª edição do MOTELX – Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa já tem programação anunciada. IT e Super Dark Times fazem parte das atracções deste ano.

De 5 a 10 de Setembro, o Cinema São Jorge e o Teatro Tivoli BBVA vão receber mais de 70 sessões para mostrar o melhor do cinema de terror nacional e internacional.

A sessão de abertura conta com o filme Super Dark Times (na imagem), do americano Kevin Phillips. O filme retrata a passagem da adolescência à idade adulta, através da amizade entre dois jovens. Quando se dá um acidente grotesco, a relação entre os dois amigos entra numa espiral de violência e de paranóia.

No dia de encerramento do festival, está prometido o regresso do aterrador palhaço Pennywise, na adaptação do best-seller de Stephen King, que chega aos ecrãs pelas mãos de Andy Muschietti. O filme chegará às salas de cinema no dia 7 de Setembro.

Ao longo dos seis dias de festival, há mais para ver: os filmes de Roger Corman e Alejandro Jodorowsky, convidados de honra do festival, é um dos exemplos. O festival conta também com masterclasses, apresentações, workshops e até actividades para os mais pequenos.

O festival conta também com a homenagem a George A. Romero, figura de destaque do cinema, recentemente falecido, conhecido como o pai do género de filmes zombie. Em 1968, lançava A Noite dos Mortos Vivos, um clássico dos filmes de terror. A homenagem será feita na sessão Dawn of the Dead, no Warm Up do MOTELX, no dia 2 de Setembro. Os fãs do realizador, que visitou o MOTELX em 2010, podem comparecer vestidos como zombies ou os seus monstros favoritos.

O aquecimento para o festival decorre de 1 a 4 de Setembro, em espaços como o Beco da Rua da Moeda ou a Cinemateca Portuguesa. É possível consultar toda a programação do MOTELX no site do evento.

Cátia Rocha
Sonha ter um walk in closet desde pequenina, mas enquanto isso não acontece, contenta-se a coleccionar maquilhagem e anéis. Não consegue resistir a uma boa sobremesa e a um belo livro. Passa a vida a ouvir música e tem uma lista de todos os concertos que já viu.