Será que os Simpsons previram Trump presidente dos EUA há quinze anos?

Nos últimos tempos tem sido partilhado um vídeo da série de animação Simpsons, alegadamente emitido no ano 2000, em que se mostra Donald Trump a concorrer à presidência dos EUA. Mas é mesmo assim?

Smartwatches, smartphones, jogos no Facebook, o iPod e o Skype: um pouco de tudo apareceu nos Simpsons antes de ter sido inventado na realidade.

A última descoberta da Internet no campo destas “previsões” foi partilhada no YouTube, um vídeo onde se demonstrava que a candidatura de Donald Trump tinha sido prevista num episódio dos Simpsons emitido em 2000.


Veja o vídeo no canal de YouTube do TRENDY.


No seguimento desse vídeo, foram colocadas online algumas imagens desse episódio de há quinze anos onde Trump aparecia em poses muito semelhantes a fotografias reais, tiradas durante a sua campanha actual.

Trump Simpsons

Mas como nem tudo é o que parece e, na Internet, é preciso ter muito cuidado naquilo em que acreditamos e, neste caso, a “previsão” dos Simpsons não é real.

Na verdade, as imagens animadas do candidato Trump foram retiradas de um segmento animado dos Simpsons com o nome Trumpastic Voyage, colocado no canal de YouTube Animation Domination pela Fox (cadeia de TV que detém os direitos dos Simpsons) em Julho de 2015.

Nesta altura, Donald Trump já tinha revelado que iria procurar o apoio do partido Republicano para as presidenciais 2016 nos EUA.

Há, contudo, um outro episódio dos Simpsons (Bart to the Future), que foi mesmo emitido no ano 2000, onde se fala em Donald Trump presidente dos EUA. A história segue uma visão de Bart sobre o seu futuro onde a irmã Lisa seria presidente dos Estados Unidos.

Nesse episódio há uma curta referência a Trump, quando Lisa diz que a sua presidência deixou o país na bancarrota. Contudo, e uma vez que Donald Trump começou em 1999 a mostrar intenção se se candidatar a um lugar na Casa Branca, o termo ‘previsão’ também não faz muito sentido.


Veja o vídeo no canal de YouTube do TRENDY.


Este é mais um caso onde se misturam imagens recentes com outras que já têm alguns anos para criar uma história que, a princípio pode parecer fantástica, mas que depois se revela um autêntico embuste. O melhor continua mesmo a ser não acreditar em tudo o que se vê na Internet.

Ricardo Durand
Começou no jornalismo de tecnologias em 2005 e tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil e praias selvagens do Alentejo. É editor do site Trendy e faz regularmente viagens pelo País em busca dos melhores spots para fazer surf. Pode falar com ele pelo e-mail [email protected].