Ensaio: Mercedes-Benz CLA 220 CDI

Ao longo de toda a A2 a caminho do Algarve, o nosso objectivo era testar o poder do motor do Mercedes-Benz CLA de 170 cavalos.

Levámos o “barão vermelho” da Mercedes até ao ponto onde o Infante D. Henrique fundou a sua escola (ou não) e desapareceram as dúvidas: o tom rubro desta pérola alemã é o contraste perfeito com o dourado do Sul do País.

O Mercedes-Benz CLA 220 CDI chama a atenção pelo design agressivo e mais uma vez se prova que a marca alemã ganha aos pontos aos concorrentes quando o assunto é sofisticação e bom gosto.

A grelha diamante que substitui o desenho “antigo” da Mercedes é o corolário de um look inovador e muito bem conseguido.

Lá dentro, embora não se encontre as mesmas linhas formais de outros Mercedes, o conforto dos bancos e a ergonomia sem mácula fez com que o autor deste teste e os seus convidados passageiros se sentissem em casa.

Mas desde que apenas dois adultos viajem atrás, pois é esta a concessão que tem de ser feita para que o carro seja aproveitado ao máximo.

Depois de tudo preparado em Lisboa, retrovisor, bancos, volante, o motor diesel 220 CDI começou a surpreender assim que cruzámos a Ponte 25 de Abril. O bloco que debita 170 cavalos é bastante silencioso, o que nos dá ainda mais sensação de conforto.

Mercedes-Benz CLA

Com o pé nada meigo no acelerador, as boas indicações da disponibilidade deste motor CDI aumentar a cada quilómetro galgado e o CLA revela em definitivo o seu temperamento desportivo: respostas ágeis e muito preciso nas manobras comuns de auto-estrada.

Mais tarde, já nas estradas nacionais do Algarve, a plataforma do Mercedes-Benz CLA 220 CDI mostrou-se bem equilibrada, o que facilitou o controle do carro nas curvas. Ao contrário do que seria de esperar, a caixa de mudanças automáticas de sete velocidades (7G-DCT) contribuiu ainda mais para aumentar o prazer da condução nesta flecha vermelha.

Mas foi ainda em auto-estrada que tivemos oportunidade de avaliar outros pormenores do Mercedes CLA. Apesar de a visibilidade à frente ser muito boa, o mesmo não se passa nos vidros laterais e no retrovisor: o campo de visão é um pouco prejudicado pelos apontamentos aerodinâmicos deste carro, o que acaba por criar alguns pontos e ângulos mortos.

Mercedes-Benz CLA

Em travagem, porém, voltamos aos pontos positivos: os discos fortes do CLA dão uma óptima sensação de segurança e este coupé não se desvia da sua trajectória quando tem de parar um pouco mais em cima… do acontecimento.

As motorizações disponíveis com o Mercedes CLA oferecem blocos a gasolina de 1.6 e 2 litros, com 122, 156 e 211 cavalos; já os diesel, chegam aos 136 e aos 170 cavalos (versão ensaiada). Todas as opções CLA trazem turbo, numa clara estratégia da Mercedes-Benz em dar um toque desportivo à linha, além de outro objectivo: reduzir os consumos de combustível. A verdade é que na nossa viagem ao Algarve, a partir de Lisboa, mais as voltinhas da praxe (753Km), o CLA não sentiu necessidade de abastecer.

O Mercedes-Benz CLA tem três gamas de equipamento: Standart, Urban e AMG Sport, a que ensaiámos. Esta é, claro, a versão mais mais equipada, com jantes AMG, faróis bi-xenon, tecto panorâmico e câmara traseira para estacionamento, entre outros gadgets.

Mercedes-Benz CLA

O Mercedes CLA 220 CDI tem tudo aquilo de que um carro precisa para ser premium: um interior refinado, uma incomparável beleza exterior e um desempenho de topo. Mesmo a competir numa gama mais baixa de preços, o novo coupé da Mercedes é, verdadeiramente, um autêntico “barão” Mercedes-Benz.

Começou no jornalismo de tecnologias em 2005 e tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil e praias selvagens do Alentejo. É editor do site Trendy e faz regularmente viagens pelo País em busca dos melhores spots para fazer surf. Pode falar com ele pelo e-mail [email protected].