Noa H10le

Review: Noa Element H10Le


por • 29 Setembro, 2017 • Estrelas TRENDY ⭐️, High-Tech📱Comentários fechados em Review: Noa Element H10Le
331 •

Design: 80%

Utilidade: 89%

Inovação : 76%

Qualidade : 91%

Preço: 98%

Temos aqui um smartphone bem construído, com um design interessante (embora muito colado ao iPhone), feito todo em alumínio e vidro.

Resumo:

Este é, segundo a EISA, o ‘best buy smartphone’ de 2017/18. Isto significa que, virtualmente, há uma marca que ninguém conhece a intrometer-se numa luta onde só Huawei ou Samsung marcam pontos.

A distinção da EISA quer também dizer que este smartphone de origem croata é o que tem a melhor relação qualidade/preço dos que foram analisados pela European Imaging and Sound Association, que todos os anos distribui prémios por várias marcas de tecnologia.

Mas quem é, afinal, esta misteriosa marca croata que fez um smartphone topo de gama, mas de baixo custo, ao nível dos peixões que costumam nadar neste lago? A curiosidade levou-nos a entrar em contacto com a Hangar18 (a dona da Noa) e a pedir para testar aquele este smartphone.

A resposta foi rápida e, uma semana depois, tínhamos a versão especial do Noa H10, a Le, a chegar-nos pelo correio. A primeira impressão que tínhamos tido no MWC (Barcelona, Fevereiro) ajudou.

Temos aqui um smartphone bem construído, com um design interessante (embora muito colado ao iPhone), feito todo em alumínio e vidro. Tudo isto encabeçado por um bom ecrã AMOLED de 5,5 polegadas que não é muito normal encontrar em terminais do género.

Na parte de trás, a tendência do momento: duas câmaras de 13 MP; curiosamente, o sensor frontal é igual, o que também não é muito comum. Lá dentro, alguns motivos que também acabam por dar destaque, e muito, a este smartphone com nome de perfume da Cacharel: há um processador deca-core MTK Helio X27 a 2,6 GHz que, na nossa tabela de testes, só é mesmo ultrapassado por propostas das marcas de que já falámos.


Todo o smartphone tem um bom look and feel, o ecrã é realmente um dos seus grandes atractivos e as máquinas fotográficas produzem resultados em conformidade. Contudo, a Hangar18 deveria ter colocado aqui mais uns “pozinhos mágicos” para que a qualidade e imagem fosse um pouco superior – talvez, porque não, uma parceria com um fabricante de lentes, que também está tão na moda hoje em dia. 


Noa H10le

O que também ficou aquém das expectativas foi a autonomia. Apesar de ter uma bateria de 3800 mAh, o Noa Le H10 parece não ter gás para aguentar um dia ao máximo (em utilização continua durará cerca de 300 minutos), pelo que é obrigatório usar um powerbank para que possa ultrapassar este constrangimento

A pergunta é: e como é que eu, em Portugal, compro um Noa H10Le na loja? Pois, não compra. A única forma é mesmo mandar vir o telemóvel da Croácia (noa-mobile.me/store) e aproveitar para quebrar o conceito em relação às compras feitas na Europa de Leste.



Normalmente, um smartphone com estas características pode chegar aos 600 euros, mas a croata Hangar18 montou um “avião” com algumas características premium por muito menos. Arrisque e, desta vez, tente fugir às marcas asiáticas (e ao iPhone) do costume.

noa-mobile.me | €399

Artigos Relacionados