REVIEW EXCLUSIVA: Glamour 2, a nova coqueluche feminina da AEG

por • 5 Fevereiro, 2013 • High-TechComentários fechados em REVIEW EXCLUSIVA: Glamour 2, a nova coqueluche feminina da AEG2238

Dois anos depois, a AEG faz renascer o conceito Glamour num novo terminal que recupera algumas das características vencedoras do terminal lançado em 2011, mas que surge agora melhorado com novas funcionalidades, como a conectividade Wi-Fi e uma câmara de 5MP. Mais um coelho tirado da cartola da AEG que se prepara para se tornar num novo objecto de desejo para o público feminino.

Mais compacto que o modelo original e com um design mais agradável ao toque, o AEG Glamour 2 tem tudo para voltar a ser o grande sucesso da marca em 2013, depois de a versão do Glamour de 2011 ter dado ao público feminino a oportunidade de ter um telefone que era uma autêntica jóia.

Muito por culpa da parceria com a Swarovski, que faz com que os Glamour tenham zircónias incastradas, este terminal é um dos poucos no mercado nacional (senão mesmo o único) que consegue aliar um design completamente original a um terminal com características Dual SIM (pode colocar dois cartões), por exemplo.

Em relação ao modelo de 2011, este AEG QX582 Glamour 2 apresenta-se mais recheado de tecnologias: a câmara passou a ser de 5MP (era de 2MP), o ecrã TFT QVGA passou a ter 262 mil cores (o anterior mostrava 256 mil).

Depois, o Glamour 2 perdeu os dois botões que tinha perto do ecrã e deixou apenas ficar a zircónia do meio, o que serviu essencialmente para diferebciar ainda mais o design do modelo anterior, que era também muito mais quadrangular e frio.

Já o Glamour 2 apresenta-se numa concha mais arredondada, com curvas mais suaves e mais compacto que o Glamour 1, tornando-se ideal para guardar nas sempre “bem compostas” malas e carteiras femininas. Este fashion-phone é ainda ideal como segundo telemóvel e óptimo para levar a eventos, saídas à noite e outras festas, uma vez que o seu design e as suas dimensões o tornam num must-have para mostrar a olhos mais invejosos.

O conceito de funcionamento, bem como a organização dos menus não foi alterada: a interface continua a ter ícones animados sob a forma de desenhos de jóias, malas, peças de vestuário e outros apontamentos femininos que apelam ao gosto das mulheres.

O modo de abrir o Glamour 2 é igualzinho ao do anterior modelo: a parte superior desliza num ângulo de 180 graus para deixar a descoberto um óptimo teclado QWERTY com as setas direccionais que permitem navegar pelos menus.

Este telefone cheio de estilo traz ainda conectividade Bluetooth e Wi-Fi, um grande upgrade face ao modelo AEG Glamour de 2011 e que alarga as formas de as utilizadoras desta “jóia” se ligarem à web via Facebook, Twitter e, claro, via browser. Ao contrário do Glamour original, neste não encontramos teclas especiais para estas redes: existe sim um menu onde pode fazer o login e depois aceder ao universo social.

O packaging do Glamour 2 mostra ainda uma preocupação da AEG em agradar ainda mais ao público feminino: a caixa, com tecido almofadado/pele, tem um espelho no interior (tal como tem o Glamour 2 na traseira da tampa) e pode ser reutilizada como guarda-jóias: um verdadeiro golpe de mestre da AEG que vai deixar muito satisfeito o público feminino.

Lá dentro, vamos ainda encontrar uma bela bolsa em pele com uma zircónia que pode usar para guardar o seu Glamour 2 com toda a segurança e elegância. Com estes dois pormenores, vemos que a AEG apostou mesmo todas as fichas neste belo telemóvel e em todo o conceito que o rodeia, de forma a cativar em definitivo o público feminino.

O Glamour 2 representa um grande salto tecnológico em relação ao modelo de 2011 e prepara-se para ser, mais uma vez, um campeão de vendas da AEG. O design é soberbo, assim como todos os acessórios que traz, o que o torna único no mercado.

O telemóvel que todas as mulheres vão querer ter parece uma jóia e tem um chassis com uma cor a fazer lembrar madre-pérola. E, verdade seja dita, qual é a mulher que não gosta de uma bela jóia?