A Rússia não é, de certeza, o destino de surf que nos vem logo à cabeça, houve um filme que mostrou no SAL como é surfar com 25 graus negativos na Sibéria.

Em 2017 arrisque e experimente viajar até países longínquos como o Iémen, o Equador ou a Austrália. E não vai ser para as capitais, como deve imaginar...