Várias escolas que puseram online os seus cursos de tecnlogia, no início do primeiro Estado de Emergência, decidiram alargar a disponibilidade.