Perante a "jogada" da Sonae, a Dietimport (empresa que detém a marca Celeiro) mexeu-se e fez um upgrade ao conceito das suas lojas.