No estudo participaram cerca de quinhentos pais portugueses, com filhas cujas idades são inferiores a dezoito anos.