A startup nacional Bioprospectum identificou biomoléculas em rãs dos Açores que podem ajudar na luta contra a COVID-19.