Durou dois anos, mas aí está a notícia aguardada por muitos lisboetas que adoram doces conventuais (e não só).