MWC 2017

MWC 2017: 8 smartphones que nos conquistaram em Barcelona

por • 3 Março, 2017 • Reportagem Trendy ?Comentários fechados em MWC 2017: 8 smartphones que nos conquistaram em Barcelona306

Esta semana, o TRENDY esteve em Barcelona e aproveitou a estada para visitar o Mobile World Congress, onde as principais marcas apresentaram os seus novos smartphones.

Este ano, o Mobile World Congress ficou marcado, sem dúvida, pelo ressurgimento da Nokia, agora sob a alçada da HMD. A empresa da Finlândia fez regressar o 3310 e apresentou outros smartphones com sistema operativo Android que se destacam pelo seu preço acessível, menos de 200 euros.

Tivemos ainda a oportunidade de ver alguns modelos de marcas desconhecidas que se prepararam para chegar aos mercados internacionais e que podem ser um caso sério de concorrência a outras que já estão instituídas.

É por exemplo, o caso da Noa Element, uma marca croata com um portfólio muito interessante e cujos topos de gama rondam os 300 euros.

A China continua a ser um dos principais “viveiros” de smartphones, mas na lista até temos uma do Dubai, a InJoo. Com a Nubia, são marcas pouco conhecidas, mas que têm modelos capazes de ombrear (e até mesmo superar) os de marcas com maior dimensão mediática.

Da nossa visita, elegemos aqueles que são os melhores modelos que encontrámos no Mobile World Congress, sem ligar a interesses e marcas; o ordem com que aparecem aqui não obedece a qualquer critério de escolha.


NOA Element H10

Noa H10

Noa H10
Feito com três câmaras fotográficas da Samsung (todas com 13MP), esta pérola croata tem uma bateria de 4000 mAh e um ecrã FullHD 1080p com 5,5 polegadas. Ok, o design da traseira é decalcado de um iPhone 7 Plus, mas qual é o smartphone que hoje em dia não copia o modelo da Apple?

Alimentado por um processador deca-core (dez núcleos), este smartphone de Leste tem 32 GB de armazenamento e 4GB de memória. O sistema permite ainda carregamento rápido e pode ser desbloqueado a partir de um sensor de impressões digitais.
Preço: 350 euros


Nubia Z11

Nubia Z11

Nubia Z11
A marca chinesa que tem Cristiano Ronaldo como imagem do smartphone Z11 Max, tem outro modelo capaz de por em sentido os rivais dos olhos em bico. O Nuba Z11 tem um processador quad-core de 64 bit e 64 GB de armazenamento.

Mas o destaque é mesmo o ecrã: não tem moldura nas laterais, já que ocupa a largura total do chassis; são 5,5 polegadas de cores brilhantes e vivas, a que se junta uma câmara de 16 MP.
Preço: 395 euros


Energy System Pro 3

Energy Pro 3

Energy Pro 3
Enquanto há marcas portugueses que pegam em telefones chineses com cinco anos e os remarcam com um design «exclusivo» e materiais endógenos, aqui ao lado, em Espanha, fazem-se smartphones actuais, potentes e baratos.

É o caso da Energy System, que apresentou o Pro 3 em Barcelona. Por menos de 300 euros ficamos com um terminal topo de gama na mão: ecrã IPS de 5,5 polegadas, processador octa-core, uma câmara Sony de 13 MP e uma bateria com carregamento rápido.
Preço: 269 euros


InnJoo 4

InnJoo 4

InnJoo 4
Nem da China, nem de Espanha, nem dos EUA: a InJoo vem do Dubai, mas tem uma grande ligação com nuestros hermanos, uma vez que fica aqui ao lado o seu pólo de comunicação com o mundo.

A estrela desta marca é o InnJoo 4, um smartphone com um ecrã FullHD IPS de 5,5 polegadas e uma máquina fotográfica traseira de 16 MP, 64 GB de armazenamento, 4 GB de memória e um processador deca-core de 2,5 GB.
Preço: n/d


ZTE Blade V8

ZTE Blade V8

ZTE Blade V8
Com um corpo em metal, o novo topo de gama da chinesa ZTE tem uma câmara dupla traseira de 13 e 2 MP, com capacidade para tirar fotografias 3D. O ecrã não é tão grande e envolvente quanto o dos outros modelos que já falámos: 5,2 polegadas.

O Blade V8 tem um processador octa-core, vem com o Android Nougat e pode ser comprado em rosa, dourado, cinzento ou preto.
Preço: 219 euros


LG G6

LG G6

LG G6
Depois do autêntico tiro ao lado que foi o G5, a marca coreana parece estar de regresso aos grandes smartphones. Sem inventar (aqueles módulos não lembravam a ninguém), a LG apresentou, provavelmente, aquele que será o melhor modelo da MWC 2017.

Com um design actual e cativante (disponível em azul, branco e preto), este modelo traz um impressionante ecrã HDR de 5,7 polegadas, o G6 conta com duas câmaras de 16 MP (capazes de gravar 4K), 4 GB de memória e uma bateria de 3300 mAh.
Preço: 699 euros


Alcatel A5 LED

Alcatel A5

Alcatel A5
Tem nome de auto-estrada portuguesa e é, provavelmente, o smartphone mais original desta lista: a traseira é um painel LED que se ilumina com padrões definidos pelo utilizador, como por exemplo, sempre que recebe uma chamada ou toca música.

O ecrã HD IPS tem 5,2, polegadas, a câmara tem 8 MP e a memória é de 2 GB. Com características técnicas não tão boas como os outros terminais de que falamos aqui, vale mesmo pela feature do painel LED, embora seja mais um gimmick que outra coisa.
Preço: n/d


HTC Desire 650

HTC Desire 650

HTC Desire 650
A par da Alcatel, a HTC é a outra marca conhecida que apresentou no MWC um smartphone original. Este modelo tem uma traseira em borracha que lhe dá um ar estranho, mas que nos fica na retina.

Em termos de características, conte com um ecrã IPS de 5 polegadas, 16 GB de armazenamento, 2 GB de memória e um processador quad-core de 1,6 GHz. As máquinas fotográficas têm 13 e 5 MP. Pelo que vemos, é o smartphone mais modesto desta lista, mas o design dá-lhe pontos. Muitos pontos.
Preço: 149 euros

Artigos Relacionados