Barba Philips Braun

Braun Series 7 e Philips Series 7000 preparam-se para o Dia do Pai

por • 17 Março, 2017 • Dia do PaiComentários fechados em Braun Series 7 e Philips Series 7000 preparam-se para o Dia do Pai375

Se há coisa que todos os homens fazem, com mais ou menos periodicidade, é a barba. Braun e Philips tem propostas que podem ajudar, e muito, neste processo. Qual será a melhor?

Ao fim de mais de trinta anos a fazer a barba, ainda não descobri uma máquina de barbear eléctrica que me deixe a cara macia, como acontece como quando faço a barba com uma lâmina normal.

Por muito que os fabricantes prometam «barbeares perfeitos», há sempre qualquer coisa que falha. Assim, decidi experimentar as novas estrelas dos dois principais fabricantes de máquinas de barbear eléctricas, a Braun e a Philips.

O objectivo era o se ver se já seria possível conseguir ficar com uma cara macia e sem aquelas zonas em que se nota que ficam um pouco mais ásperas. Isto acontece porque a máquina não consegue apanhar os pelos, claro.

Este teste não é inocente porque, o Dia do Pai está quase aí e uma máquina de barbear é uma daquelas coisas que praticamente todos os homens gostam de ter. Por isso é um presente que se pode oferecer à confiança – o problema é escolher.

No teste usámos três critérios: o resultado final (se a cara fica mais ou menos macia depois de fazer a barba), o tempo que demora a fazer a barba e a manutenção da máquina (como é que a máquina se limpa e a quantidade de vezes que se consegue usar sem carregar a bateria).

As duas máquinas foram carregadas e a barba foi feita dia sim, dia não durante duas semanas. Atribuímos um valor de 1 a 5 a cada um delas e depois, no final, fez-se uma média aritmética para se chegar à nota final.


Braun Series 7

Braun Series 7
A Braun usa o seu tradicional método de montagem das lâminas na horizontal. Segundo a empresa, este método é mais eficaz que os outros porque oferece mais precisão de corte e, como é horizontal, chega a sítios onde os outros não chegam.

A máquina tem três botões: um circular, iluminado, que serve para ligar e desligar; depois, há dois, um de cada lado do botão circular, que servem para alterar o nível de potência de corte.

Na base da máquina existe uma zona com LED que serve para indicar o nível de carga. O carregamento pode ser feito através da entrada que está na parte de trás da máquina.

Se tiver adquirido o “centro de limpeza” que, neste modelo, é opcional, a máquina também pode ser carregada deixando-a ficar no centro quando não está a ser usada. Neste caso, o carregamento é feito através de dois contactos metálicos que estão na parte de trás da máquina.

O “centro de limpeza” serve, como nome indica para limpar a cabeça de corte automaticamente através de uns depósitos com um líquido especial vendido nas lojas onde há material da Braun.

Braun Series 7

A cabeça de corte pode ser bloqueada numa posição, se achar que o movimento de pivot não serve para si. Duas das três superfícies de corte movem-se para cima e para baixo para se conseguirem adaptar às formas da cara.

Na parte da frente está o aparador de patilhas que usa um sistema muito pouco prático, face ao que a Braun já usou no passado. Para usar o aparador, o utilizador desliza uma peça que está acima do botão para ligar/desligar, isto faz com que o aparador levante.

O problema é que a peça fica perpendicular ao corpo da máquina. Isto faz com que não se consiga ver muito bem a zona onde se está a mexer. No passado as máquinas Braun tinham aparadores que trabalhavam paralelamente à cabeça da máquina. Era um sistema muito mais inteligente que o actual.

A Braun Series 7 é à prova de água e permite uma utilização com, ou sem espuma de barbear. Como é à prova de água também pode ser usada no banho, se quiser poupar algum tempo.

Durante a utilização, o que notei mais foi a grande potência que esta máquina tem. Por vezes parece vibrar tanto que se torna desconfortável de usar ao fim de algum tempo.

O sistema que muda entre níveis de intensidade da máquina na minha opinião tem grande influencia nem no resultado final, nem no tratamento da pele. A única coisa que se nota mesmo é que o barbear demora um pouco mais. O carregamento é rápido, a promessa da Braun de que carrega numa hora é válida.

Resultado final: 4
Tempo que demora a fazer a barba: 5
Manutenção da máquina: 4,5
Avaliação: 4,5

Preço: €160,99 (Worten)

Braun Series 7

PONTO FINAL
A Braun é uma máquina algo desconfortável de usar se se demorar demais. É também a que consegue obter os melhores resultados das duas que passaram por cá. A bateria demora pouco tempo a carregar. O aparador de patilhas é inútil devido a estar montado no pior sítio possível.


Philips Series 7000

Philips Series 7000
A Philips tem uma tradição imensa no mercado das máquinas de barbear eléctricas. A primeira PhiliShave foi lançada em 1939 e tem mantido o mesmo principio de funcionamento básico desde essa altura.

Nas máquinas da Philips, as lâminas são rotativas, ou seja, são redondas (mais ou menos do tamanho de uma moeda de vinte cêntimos) e rodam por trás de uma malha protectora que deixa passar os pelos quando se passa pela pele.

Ao contrário do modelo de 1939, as novas máquinas da Philips usam baterias, que segundo a marca conseguem alimentar a máquinas durante de cinquenta minutos de funcionamento.

Em vez de uma cabeça rotativa as actuais têm três, montadas num sistema de “suspensão” que lhes permite adaptarem-se aos contornos da cara do utilizador.

A máquina da Philips usa um sistema em que a cabeça pode ser removida na totalidade de forma a montar outros acessórios, como é o caso do aparador de patilhas.

Philips Series 7000

Este sistema, não sendo o mais prático (principalmente se estiver em viagem), funciona. O aparador fica montado de tal forma que permite ao utilizador um excelente controlo sobre onde e como vai usar o aparador. Esta Philips Série 7000 é totalmente à prova de água e pode ser usada com e sem espuma de barbear.

Está máquina é muitíssimo simples de usar. Tem apenas um botão para ligar e desligar. Na parte da frente, abaixo do botão, tem um conjunto de LED que servem para indicar ao utilizador a quantidade de carga na bateria e se a máquina necessita de ser limpa.

Uma nota para o botão que está montado num sítio em que é muito fácil de desligar a máquina acidentalmente quando a está a usar. A Philips é carregada muito rapidamente. Ao fim de menos de quinze minutos já tem carga praticamente suficiente para fazer a barba.

A suavidade de funcionamento é muito elevada. Esta máquina praticamente não vibra. O problema é que também necessita de mais tempo para fazer a barba completamente. E mesmo após bastantes passagens ficam sempre alguns pelos mais teimosos. Para obter um barbeado quase perfeito a pele fica um pouco vermelha…

Resultado final: 3,5
Tempo que demora a fazer a barba: 3
Manutenção da máquina: 4,5
Avaliação: 3,6

Preço: €199,99 (Worten)

Philips Series 7000

PONTO FINAL
A máquina da Philips funciona. É simples de usar e manter. A suavidade de funcionamento está acima de qualquer outra no mercado. O sistema de montagem do aparador é inteligente. Só é pena que, necessite que utilizador passe a máquina muitas vezes pelo mesmo sítio para conseguir bons resultados.

Artigos Relacionados