Luso de Fruta

Temos de falar sobre a nova água Luso Fruta…

por • 15 Fevereiro, 2017 • Bebidas 🍷Comentários fechados em Temos de falar sobre a nova água Luso Fruta…408

A Luso continua a sua saga das suas bebidas à base de água com sumo de fruta. Mas se, por exemplo, a de Coco e Lima é mesmo aquilo que diz ser, a nova «bebida refrigerante» com Figo da Índia fica muito longe da realidade.

Sejamos francos: alguém sabe qual é o sabor do Figo da Índia? Se nunca provou este fruto originário do Haiti, mas bastante difundido no México, também não é com a nova Luso de Fruta que vai ficar a saber.

Toda a campanha desta nova bebida refrigerante gira em torno desta fruta que nasce numa determinada espécie de cacto: Opuntia ficus-indica. Com um «alto teor de fibras, ferro e vitamina A», há “apenas” um problema: a presença de sumo de Figo da Índia reduz-se a uns insignificantes 0,1% da garrafa de 33 cl deste novo produto.

Mas este problema com os ingredientes não se resume a este à nova versão desta gama: na Luso de Fruta de Romã e Açaí, estes dois frutos são apenas 1 e 0,2% dos ingredientes, respectivamente; na de Toranja e Goiaba, a mesma coisa: 0,5% para os dois.

Isto levanta algumas questões: faz sentido dizer «Luso de Fruta Figo da Índia e Maracujá»? Na realidade, qual é a percentagem mínima de um ingrediente que tem de haver num preparado para que lhe possamos dar uma designação em consonância? Pelo menos neste caso, consideramos que o nome não se justifica.

Imagine esta situação: numa garrafa de água, coloca uma gota de café e duas colheres de sopa de sumo de cenoura. Depois mistura tudo muito bem. Acaba de ficar com o quê? Uma garrafa de café? Pois…

Ingredientes Luso Fruta

Uma coisa é certa: em 33 cl desta bebida refrigerante, há 81% de água Luso normal, 11% de sumo de maçã (a principal base da maioria das Luso de Fruta) e apenas 1% de sumo de maracujá. Mas não só: no rótulo, é possível saber que existe ainda ácido cítrico, concentrado de cártamo (uma planta semelhante ao açafrão) e concentrado de cenoura púrpura.

É claro que nada impede a Luso de chamar às suas águas os nomes que bem entender. Até podíamos estar perante uma Luso de Frutas de Cártamo, mas promover Figo da Índia, quando este é apenas 0,1% da receita é fazer com que o consumidor saboreie sumo de maçã mascarado de fruta exótica.

Mas há um caso ainda mais extraordinário: a Luso de Fruta Frutos Vermelhos mostra no rótulo framboesas e morangos, mas estas bagas nem sequer fazem parte da lista de ingredientes! Aqui, encontramos apenas 8% maçã, 1,5% de uva, 1,5% de cenoura púrpura e 1% de arando.

Atenção ainda à declaração nutricional desta nova água: em 33 cl, há 16,8 gramas de hidratos, sendo que 15,1 deles são açúcar; embora a Luso garanta que são os açúcares naturais da fruta, continua a ser açúcar: quase dois pacotes daqueles que habitualmente nos dão para pôr nas bicas. Tudo isto reflecte-se em 68 kcal, mais ou menos o que se gasta em seis a sete minutos de corrida de intensidade moderada.

Luso Fruta Nutricional

Mas há pontos positivos a destacar: esta é uma bebida refrigerante «sem corantes, conservantes e apenas com ingredientes de origem natural», como publicita a Luso no rótulo desta sua «bebida refrigerante». No mesmo rótulo onde está «Sumo de Figo da Índia», portanto.

Mas afinal, a água é boa ou não? É! Aliás, juntamente com a versão Água de Côco, é das melhores da gama Luso de Fruta. Apesar de ser extremamente doce, tem um sabor cítrico, levemente ácido (devido à maçã), fresco e onde se nota um ligeiro aroma a maracujá.

Mas é por ter tanto açúcar que deixamos a sugestão igual à que se faz com as bebidas alcoólicas: beba com moderação. Bem fresquinha, de preferência.


Na sequência da publicação deste artigo, a Luso fez chegar ao TRENDY três esclarecimentos sobre as suas bebidas à base de água e sumo de frutas.

«1 – A composição em sumo de fruta é em média de 12% em todas as variedades. No entanto, por razões de disponibilidade e de sabor, não é possível utilizar % elevadas destes sumos, daí a existência do sumo de maçã, que é um sumo mais neutro do ponto de vista organolético, sendo o seu papel, o de dar corpo e complementar a aprazibilidade da bebida. O sabor(es) que se destacam são, na realidade aqueles que comunicamos na variedades.

2 – A composição em açúcares desta bebida, tais como as de todas as restantes variedades da gama é, tal como está indicado no rótulo, proveniente unicamente da fruta. Isto faz toda a diferença porque ao contrário do que acontece com os açúcares mais comuns (sacarose, frutose, glicose), estes têm Índice Glicémico baixo, sendo por isso mais saudáveis.

3 – Em termos comparativos, podemos utilizar como exemplo um néctar de pêssego, um produto visto como saudável, que tem 10g de açúcar por 100ml, enquanto que Luso Fruta Figo da Índia – Maracujá tem 4,6g de açúcar por 100 ml. E sim, faz toda a diferença os açúcares serem extraídos da fruta ou de outra origem qualquer».

Artigos Relacionados