Proibido vender e comprar: aqui só há trocas!

Proibido vender e comprar: aqui só há trocas!

A plataforma prontoatrocar.com chega a Portugal com um modelo de negócio onde se trocam bens e serviços. Fazer um bolo em troca de uma tradução de um texto é uma possibilidade real!

No Pronto a Trocar a moeda não é o Euro: aqui fazem-se apenas trocas com uma “moeda” chamada PAT. Siga-nos neste raciocínio, para perceber melhor aquilo a que se propõe este novo site.

Somos tradutores e oferecemo-nos para fazer adaptações de Inglês para Português. Publicamos um anúncio e, pelo nosso trabalho, cobramos 15 PAT; temos uma pessoa interessada que quer usufruir do serviço – para isso tem de nos transferir para a nossa conta a soma pretendida.

PAT

Quando publicamos um anúncio no Pronto a Trocar temos de definir um valor em PAT para fornecer o serviço.

Com os PAT que vamos acumulando por prestar serviços podemos depois nós requisitar outros serviços dos utilizadores desta plataforma que tenham anúncios publicados. Mas o sistema de trocas não se fica por aqui.

Imagine que quer trocar um livro por outro, mas a pessoa com quem quer fazer a troca está longe. Aqui, o mais cómodo será fazer a troca pelo correio. Nestas situações, o site sugere que seja transferido um número de PAT, equivalente aos euros gastos no envio, para outra pessoa, para “oficializar” a troca.

Para facilitar a compreensão do valor dos serviços, e fazer com que haja uma relação com um sistema monetário real, o Pronto a Trocar assume que 1 PAT vale 1 Euro. O que isto permite que seja mais fácil de dar um valor a um serviço.

No entanto, o site desmarca-se do valor monetário de uma troca e prefere valorizar o «valor acrescentado social, humano e ecológico» que acredita que este sistema permite. O modelo, segundo a criadora da ideia Laure Dubreux, tem como objectivo «facilitar as permutas, desenvolver as relações» bem como «criar mecanismos de solidariedade e de cooperação, que favorecem o consumo de proximidade e a reutilização dos objectos».

PAT

A plataforma é muito recente em Portugal e ainda não tem anúncios publicados.

Para já, este conceito carece de provas: o site ainda não tem qualquer anúncio publicado e, por isso, é impossível perceber se o sistema tem pernas para andar em Portugal. Vamos ficar atentos ao Pronto a Trocar e assim que o site começar a ganhar massa crítica, faremos uma análise mais aprofundada no TRENDY.

Sobre o autor

Começou no jornalismo de tecnologias em 2005 e tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil e vinhos do Alentejo. É editor do site Trendy onde faz regularmente viagens pelo País em busca dos melhores hotéis e escreve para a PC Guia.

Ver todos os artigos de Ricardo Durand